O livro é uma edição da SMBF Comunicação e, segundo Sérgio Ferreira, visa “de uma forma modesta assinalar mais um aniversário da ‘revolução dos cravos’ e os cem anos de actividade de Ferreira de Castro” O livro é uma edição da SMBF Comunicação e, segundo Sérgio Ferreira, visa “de uma forma modesta assinalar mais um aniversário da ‘revolução dos cravos’ e os cem anos de actividade de Ferreira de Castro” D. R.

Cultura, 17 de Fevereiro de 2016 

Por Redacção

“Às vezes noite, às vezes dia” reúne muita da melhor poesia portuguesa

“Às vezes noite, às vezes dia” é o título de uma colectânea de poesia e outros escritos que será apresentada no dia 23 de Abril, em Oliveira de Azeméis.

O livro é uma edição da SMBF Comunicação e, segundo Sérgio Ferreira, visa “de uma forma modesta assinalar mais um aniversário da ‘revolução dos cravos’ e os cem anos de actividade de Ferreira de Castro”.

Os contributos para esta obra literária juntará muitos autores – alguns deles consagrados e outros que mais recentemente se dedicaram à edição – apenas foram possíveis de reunir pela amizade de vários anos com editor.

Ao longo de muitas décadas fui alicerçando relações de amizade que mantive, de cumplicidade, apesar de muitas vezes não ter tido a oportunidade de manter um contacto pessoal. Chegada a altura, penso eu, de fazer uma recolha dos contributos que mais gostava de ter, foi com emoção que senti a ternura dos que generosamente responderam e aceitaram o convite, o que muita alegria deu”, confidenciou Sérgio Ferreira.

O promotor tem um vasto currículo na área da comunicação, manteve também uma intensa actividade cultural tendo, designadamente, proposto a criação – quando leccionava no Liceu Ferreira de Castro – do Prémio Nacional de Literatura Juvenil Ferreira de Castro, em 1976, e, bem assim, outros significativos eventos, como as comemorações nacionais do 50º aniversário de “A Selva”, o ciclo de colóquios “Ferreira de Castro – Dez anos depois”, através da Livraria Ferreira de Castro, nos quais participou o escritor Luandino Vieira e, finalmente, o Instituto de Cultura Ferreira de Castro.

Refira-se que, para além desta edição, a SMBF Comunicação tem prevista uma preenchida vasta carteira de publicações durante este ano, sendo o livro de contos de Graça Teixeira “Na fúria dos águas – contos no feminino” um dos aguardados com maior expectativa.

“Um amigo meu, infelizmente já falecido, dizia-me muitas vezes que nada acontece por acaso. Sem querer esmiuçar muito a verdade da afirmação, a verdade é que houve recentemente vários acontecimentos de vária índole que me marcaram e me deram o estímulo para concretizar muitos projectos que tinha inacabados”, conclui o editor.