Mais de uma centena de entidades em torno de um objectivo comum Mais de uma centena de entidades em torno de um objectivo comum D. R.

Região, 7 de Agosto de 2015 

Por Redacção

Meio rural reforçado com parceria impulsionada pela ADRITEM

A implementação de um instrumento de Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) em território rural “será vantajosa para a região”, afirmou o presidente da Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria (ADRITEM), Emídio Sousa.

Com o envolvimento dos actores locais, é feito um trabalho orientado para o empreendedorismo e a criação de emprego, a inovação e o combate à exclusão sociais em territórios fragilizados economicamente ou de baixa densidade populacional”, disse o responsável, também presidente da Câmara de Santa Maria da Feira.

Estamos conscientes das oportunidades de financiamento que poderão advir através do DLBC, numa perspectiva de desenvolvimento económico para o nosso território”, sublinhou.

Durante a primeira assembleia de parceria do DLBC Rural de Terras de Santa Maria, que decorreu no passado dia 24 de Julho na sede da ADRITEM, em Cesar (Oliveira de Azeméis), foi reconfirmado o consórcio tendo em vista a operacionalização do instrumento que surge no âmbito do programa Portugal 2020.

Ao todo, 113 parceiros de diferentes sectores de actividade marcaram presença nesta sessão em torno de um objectivo comum: a Estratégia de Desenvolvimento Local a submeter à segunda fase da candidatura DLBC, assegurada pela ADRITEM, enquanto entidade gestora do GAL ADRITEM Rural 2020.

O DLBC é um acordo estabelecido entre Portugal e a Comissão Europeia, que define as políticas económicas, sociais e territoriais e desenvolver nos próximos sete anos, em linha com os objectivos gerais de crescimento inteligente, sustentável e inclusivo.

Este instrumento visa especialmente promover, em territórios específicos, a concertação estratégica e operacional entre parceiros, orientada para o empreendedorismo e a criação de postos de trabalho, em coerência com o Acordo de Parceria – Portugal 2020.

Através do apoio às estratégias de desenvolvimento local, é possível promover uma resposta aos problemas de pobreza e exclusão social, em territórios rurais, através da dinamização económica local, da revitalização dos mercados locais e do estímulo à inovação social.