Municípios de Oliveira de Azeméis, Arouca e Espinho esboçam pacote que engloba as mais-valias de cada um. Parques, serra e praias no ménu Municípios de Oliveira de Azeméis, Arouca e Espinho esboçam pacote que engloba as mais-valias de cada um. Parques, serra e praias no ménu D. R.

Oliveira de Azeméis, 15 de Junho de 2015 

Por Alberto Oliveira e Silva

Projecto turístico envolve três municípios

Os gabinetes de turismo dos municípios de Oliveira de Azeméis, Arouca e Espinho estão a trabalhar num “programa turístico” que abranja os três concelhos, informou Pedro Marques, vereador do executivo das Terras de La Salette.

Citado pelo Diário de Aveiro, este autarca referiu que o projecto nasceu no decorrer da última edição da BTL, a mostra de turismo realizada em Lisboa.

Pedro Marques constatou que os oliveirenses são consumidores tanto da Serra da Freita e do território arouquense como das praias espinhenses. “E as pessoas desses dois municípios passam muito por Oliveira de Azeméis”, sublinhou.

Proclamou que “faz todo o sentido” criar um pacote que englobe as riquezas e atractivos destes territórios do Entre Douro e Vouga, nomeadamente o Parque de La Salette e o Parque Temático Molinológico de Oliveira de Azeméis, o mar de Espinho e o Arouca Geopark.

A ideia é estruturar programas de três dias de fruição que atraiam turistas. Considerou que as autarquias têm os meios técnicos e humanos para levar este projecto por diante.

Quanto a timings, há esperança de concluir o planeamento até final deste ano, sendo que a colocação do pacote turístico inter-concelhio no mercado poderá levar mais tempo. “Na pior das hipóteses, será para avançar no início de 2017”, acentuou.

Contextualizando, o vereador considerou que “as regiões a sul do Douro” têm procurado impor “as suas identidades” turísticas, apostando em programas de “City break”.

Pedro Marques sublinhou que “o Norte está na moda” e que a Cidade do Porto “sempre esteve”. Assim, os concelhos do norte distrital devem “pegar na grandeza” da Invicta e dela “tirar dividendos”.