Projecto português venceu o “Mais Imaginarius” e, num conceito de estender o festival pelo ano, já estão agendados dois eventos, para Setembro e Novembro Projecto português venceu o “Mais Imaginarius” e, num conceito de estender o festival pelo ano, já estão agendados dois eventos, para Setembro e Novembro D. R.

Cultura, 29 de Maio de 2015 

Por Redacção

Mais de 65 mil “visitaram” o IMAGINARIUS

A organização do IMAGINARIUS registou a presença de mais de 65 mil pessoas nas artérias do centro histórico da cidade da Feira, nos dois dias da edição deste ano do “Festival Internacional de Teatro de Rua”, realizada nos passados dias 22 e 23 deste mês.

Os poemas de Manuel Laranjeira, sussurrados aos ouvidos do público pela companhia portuguesa “ASTA”, na performance “Admurmuratio” venceu a secção “Mais Imaginarius” – contou com 17 projectos a concurso -, garantindo um prémio monetário de 2.500 euros.

A companhia “CIA ES”, com uma performance sobre o dia-a-dia entre um homem e uma mulher, classificou-se em segundo lugar, recebendo 1.500 euros. E o jogo musical “Zee Match” de um projecto francês assegurou o terceiro lugar e mil euros de prémio.

De realçar, ainda, a “forte participação” na edição inaugural do “Imaginarius OFF”, secção que acolheu artistas de ruas e promoveu uma primeira abordagem entre companhias e programadores no espaço “Imaginarius PRO”, que terá continuidade no próximo ano.

No âmbito do conceito “Imaginarius 365”, estão já agendados dois eventos: de 23 a 26 de Setembro um workshop público-actor, pela comapnhia espanhola “Kamchatka” e, a 7 de Novembro, uma conferência sobre projectos artísticos para o espaço público, com a participação de uma especialista internacional.

O IMAGINARIUS’2015 apresentou172 performances, protagonizadas por 49 companhias e projectos artísticos, integrados por 250 artistas. Incluindo Portugal, estiveram representados19 países.

Esta edição assumiu-se como “circular”, dotada de “uma perspectiva aberta ao mundo”, e multiplicou-se em três secções de programação: as companhias convidadas, o “Mais Imaginarius” e o “Imaginarius Infantil”.

Assentou numa componente de “diálogo”: diálogo com a comunidade, com as indústrias culturais e criativas e com as dimensões inter-culturais que têm emergido.