O livro “Por Acaso…” abraça uma causa solidária, tanto mais que 1 euro da venda de cada exemplar reverte a favor da Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC) O livro “Por Acaso…” abraça uma causa solidária, tanto mais que 1 euro da venda de cada exemplar reverte a favor da Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC) D. R.

Cultura, 20 de Novembro de 2014 

Por Redacção

Jornalista Fátima Araújo (RTP) apresenta livro em S. João da Madeira

A jornalista da RTP Fátima Araújo acaba de lançar o livro “Por acaso…”, pela Apuro Edições, e vai apresentá-lo na Biblioteca Municipal de S. João da Madeira no próximo sábado, às 18:00. A sessão, com entrada gratuita, inclui a atuação do grupo de canto Ensemble Vocal.

Com prefácio escrito pelo neurocirurgião João Lobo Antunes, este livro é uma grande reportagem jorna­lística sobre cinco jovens portugueses com Paralisia Cerebral que, não obstante as suas limitações físicas, são casos de sucesso, de empreendedorismo social e laboral, de integração social bem-sucedida, de autoa­ceitação e de autossuperação.

Esses exemplos de interação que o livro de Fátima Araújo aborda contribuem para desmistificar clichés e preconceitos que a sociedade continua a ter em relação aos deficientes, jovens exemplos de perseverança e exemplos de pes­soas úteis e válidas.

São páginas pelas quais passam questões relacionadas com os projectos em que um bailarino, uma socióloga, uma professora e dois informáticos com Paralisia Cerebral estão envolvidos, questões relacionadas com os seus afetos, as suas relações pessoais e a sua sexualidade, questões associadas à sua fé e à forma como a prática desportiva é determinante para a sua autoaceitação e superação.

Causa solidária 

“Por Acaso…” nasce no âmbito duma parceria que juntou a empresa de S. João da Madeira IMOA – Clothing for All (que produz roupas inclusivas, suscetíveis de serem usadas por todas as pessoas, independentemente de terem deficiência e incapacidade física ou não) com a Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC).

O livro “Por Acaso…” abraça, assim, uma causa solidária, tanto mais que 1 euro da venda de cada exemplar reverte a favor da Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC).