Presidente da câmara anuncia redução de três milhões e meio de euros no passivo e liquidação de sete milhões de dívidas a fornecedores Presidente da câmara anuncia redução de três milhões e meio de euros no passivo e liquidação de sete milhões de dívidas a fornecedores D. R.

Economia, 8 de Outubro de 2014 

Por Alberto Oliveira e Silva

José Pinheiro abate dívida e paga a fornecedores

José Pinheiro anunciou que o seu executivo conseguiu reduzir a dívida do Município de Vale de Cambra em cerca de três milhões e meio de euros, tendo, ainda, liquidado sete milhões de euros devidos a fornecedores.

Realçando “a pesada herança” recebida dos executivos anteriores, liderados por José Bastos, o presidente da câmara aproveitou a última sessão da assembleia municipal para enfatizar o esforço realizado em 11 meses de mandato.

O pagamento da dívida deveu-se à redução de custos nas várias áreas da gestão autárquica e à redução de investimentos, sem colocar em causa o normal funcionamento do município e sem recorrer ao aumento dos impostos”, salientou o autarca.

Vincando que “o rigor interno” tem sido “a palavra de ordem” da sua gestão, sublinhou ser fundamental “honrar os compromissos da câmara municipal para voltar a conquistar a credibilidade junto dos fornecedores”.

Disse que “tudo fará “para “consolidar as contas, de forma a permitir, a médio prazo, a redução dos impostos sobre as famílias e as empresas”.

José Pinheiro acentuou que a redução da dívida não implicou o aumento de impostos municipais, nem uma subida no custo dos serviços prestados pelo município.

Pese embora as dificuldades financeiras e a pesada dívida, Vale de Cambra foi um dos poucos municípios que não aumentou o preço da água”, enfatizou, à laia de exemplo.

Acrescentou que “ao nível da derrama, com a redução da taxa de IRC, existirá uma redução dos valores a pagar pelas empresas”. E, no que diz respeito ao IRS, foi mantida “a redução de um por cento a favor das famílias, o que representa cerca de 100 mil euros injectados na economia local”.

Quanto ao IMI, o concelho valecambrense “assume-se como um concelho atractivo sob o ponto de vista fiscal, pois a percentagem cobrada é inferior à média dos concelhos vizinhos”.

O presidente da câmara assumiu o desígnio estratégico de “reduzir substancialmente a dívida”, o que, a médio prazo, permitirá “a redução dos impostos sobre as famílias e as empresas”.