“A ria, a água, o homem...” reinventa a Ria de Aveiro num inesperado desenho animado a preto e branco “A ria, a água, o homem...” reinventa a Ria de Aveiro num inesperado desenho animado a preto e branco D. R.

Cultura, 28 de Outubro de 2014 

Por Redacção

Filme de Matos Barbosa premiado em Itália

O 65th MISFF – Montecatini International Film Festival – que decorreu recentemente nesta cidade termal da região toscana em Itália – acaba de atribuir um prémio de melhor curta-metragem de animação portuguesa ao filme “A ria, a água, o homem…”, do realizador Manuel Matos Barbosa.

Este filme, produzido pelo Cine-Clube de Avanca e Filmógrafo, tinha anteriormente sido distinguido no Brasil, Bósnia Herzegovina, Canadá, Eslovénia, Grécia e em Portugal.

“A Ria, a Água, o Homem…” teve a sua estreia no Festival de Cinema AVANCA, uma exibição especial no encerramento do Festival CINANIMA, em Espinho, e foi motivo para as homenagens que o Museu da Cidade de Aveiro e o Museu Regional de Oliveira de Azeméis prestaram ao cineasta.

“A ria, a água, o homem…” reinventa a Ria de Aveiro num inesperado desenho animado a preto e branco, inspirando-se e recriando as paisagens e as gentes de entre Ovar e Torreira, numa obra poética e documental. Com música de Debussy e desenhos de Matos Barbosa, os textos de Raul Brandão são ditos pela voz marcante do actor Joaquim de Almeida.

Esta obra cinematográfica foi produzida no estúdio de animação de Avanca com o apoio do ICA/Ministério da Cultura e RTP – Rádio e Televisão Portuguesa, entre outras entidades.