Os 400 bilhetes disponíveis estão à venda no Orfeão da Feira Os 400 bilhetes disponíveis estão à venda no Orfeão da Feira D. R.

Santa Maria da Feira, 7 de Janeiro de 2014 

Por Redacção

Teatro das Fogaceiras regressa à Casa do Povo com comédia hilariante

O Teatro das Fogaceiras regressa, 43 anos depois, à Casa do Povo de Santa Maria da Feira, onde, durante mais de meio século, animou a noite de 20 de Janeiro, feriado municipal, com sátiras à sociedade local.

Este ano, não será o tradicional teatro-revista a subir ao palco, mas sim uma comédia hilariante – “Os dois corcundas” – que promete fazer rir durante todo o espectáculo, nos dias 19 e 20 de Janeiro, às 21:45.

Com as obras de requalificação do Cineteatro António Lamoso em curso, a Casa do Povo volta a acolher o teatro das Fogaceiras, mas a sala e o palco não permitem a realização da tradicional revista, que implicaria uma mudança constante de cenários e de personagens. Basta referir que os camarins são por baixo do palco e a passagem dos actores vai fazer-se através de um alçapão.

Mesmo assim, vai valer a pena. As pessoas vão divertir-se muito”, garante Fernando Sousa (“Mocho”), de 70 anos, actor e um dos fundadores do grupo de teatro do Orfeão da Feira, que vai repor a comédia “Os dois corcundas”, apresentada pela primeira vez em 1983, no Cineteatro António Lamoso. No palco da Casa do Povo estará a maioria dos atores de então, entre os quais Ernesto Roberto (“Nestinho”), há vários anos afastado dos palcos, e Valdemar Campos, que voltam a vestir a pele de corcundas – Baltazar e o seu sósia e falsário Dominguinhos.