Arouca, 13 de Janeiro de 2014 

Por Redacção

Casa das Parideira registou mais de 30 mil visitantes em 2013

O balanço do primeiro ano de funcionamento da Casa das Pedras Parideiras é francamente positivo, com mais de 30.000 visitantes dos quais 25 por cento visualizaram o documentário 3D denominado “Pedras Parideiras – um tesouro Geológico”.

Além das receitas de bilheteira, o destaque vai para o volume de vendas de produtos provenientes de produtores locais. Da grande variedade de produtos que já oferece (mel, doçaria regional/conventual, licores, compotas vinhos, artesanato e outros) no seu espaço de promoção e comercialização, o produto mais procurado foi a “Broa de Abóbora”, cujas vendas atingiram as 500 unidades em 2013.

A facturação no equipamento cifrou-se na ordem dos 30.000 euros (números de 2013), o que demonstra bem o contributo que presta à dinâmica económica local, à sustentabilidade e à divulgação dos produtos e serviços do Arouca Geopark.

Este espaço assume, assim, uma importância que vai além da sua vocação didáctica, pedagógica e científica, enquanto centro interpretativo. É também um espaço que contribui significativamente para a viabilidade económica e social, por via do apoio ao escoamento da oferta de produtos e serviços do próprio território.

O balanço que fazemos ao funcionamento da Casa das Pedras Parideiras em 2013 não podia ser mais positivo. Este espaço assume-se como fundamental para a estratégia de desenvolvimento sustentável do Arouca Geopark, conjugando a sua vertente interpretativa e pedagógica com um contributo decisivo para a dinâmica económica local”, afirma Margarida Belém, presidente da Direcção da Associação Geoparque Arouca.