Neste espaço social, de saúde e beleza também não faltará a cabeleireira medieval, que com as suas artes de mãos poderá transformar todas as damas e pequenas donzelas nas mais belas do reino Neste espaço social, de saúde e beleza também não faltará a cabeleireira medieval, que com as suas artes de mãos poderá transformar todas as damas e pequenas donzelas nas mais belas do reino D. R.

Cultura, 2 de Agosto de 2013 

Por Redacção

Termas S. Jorge recriam banhos públicos

No âmbito da Viagem Medieval, as Termas de S. Jorge voltam a recriar os “Banhos Públicos”, retratando as práticas ancestrais do termalismo. Desta forma, de 02 a 11 de Agosto, todos os visitantes do evento terão a oportunidade de conhecer ou revisitar este espaço temático emblemático do certame, usufruindo de experiências diferenciadoras.

É no habitual cenário da Quinta do Castelo e das suas grutas artificiais que os visitantes são convidados a “banhos e unguentos” ao som de melodias de harpa, em momentos de repouso e relaxamento.

De facto, a época medieval testemunha a prática dos “Banhos Públicos”, com a utilização de águas termais, em fins curativos e de bem-estar. Também El Rei D. Afonso II terá cumprido a tradição termal de seus avós, D. Afonso Henriques e D. Mafalda, tratando das suas enfermidades de pele em banhos públicos.

Nesta edição, a aposta da Sociedade de Turismo de Santa Maria da Feira centra-se, por um lado, na melhoria da qualidade e diferenciação dos conteúdos e serviços prestados, reforçando o conceito de uma experimentação única e, por outro, no reforço de capacidade de espaço e oferta de animação, com novas áreas de repouso, massagens e de recriação, convidativas a um maior usufruto deste espaço edílico da cidade.