Piratas nórdicos desembarcam sábado à noite das águas do Douro Piratas nórdicos desembarcam sábado à noite das águas do Douro Patrícia Ferreira

Região, 11 de Julho de 2013 

Por Redacção

Aldeia de Areja recria primeiro assalto Viking do país

A aldeia de Areja, no concelho de Gondomar, recria este sábado o primeiro assalto Viking do país, reavivando outras épocas em que os piratas nórdicos invadiam, exploravam e colonizavam grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte.

As ofensivas escandinavas ficaram na história pela sua capacidade destruidora, existindo relatos de assaltos a castelos e mosteiros, designadamente na região litoral a norte do rio Douro. Como outros povos invasores da Península Ibérica, os vikings estabeleceram as suas próprias colónias, em pleno século X, tendo contribuído, para a heterogeneidade da cultura portuguesa.

Há quem defenda que a nossa navegação – com destaque para a construção do rabelo, embarcação típica do Douro – teve também influência nórdica.

A performance – inserida na programação do Há Festa da Aldeia – envolve cerca de 50 participantes entre elementos dos grupos Viv’Arte, Milícia de Santa Maria e Danças MD5 e vários residentes em Areja.

O desembarque dos vikings a partir dos seus “navios-dragão” está previsto para as 21h30, com as águas do Douro a servirem de cenário a este assalto à aldeia, onde um pequeno casario em forma de cascata ergue-se na margem sul do rio.

A povoação recebe este fim-de-semana o segundo evento-âncora do projecto “Há Festa na Aldeia”, que ambiciona promover o desenvolvimento sustentável de pequenos núcleos rurais. As primeiras actividades foram realizadas nos dias 06 e 07 de Julho em Vilarinho de S. Roque, no concelho de Albergaria-a-Velha, superando “todas as expectativas” dos promotores, sobretudo “pelo envolvimento e reconhecimento pela comunidade local do valor acrescentado deste projecto, que se distingue e diferencia das inúmeras festas populares do país”.

A programação para Areja – a decorrer entre as 10h00 de sábado e o final da tarde de domingo – inclui, entre outras actividades, espectáculos, animação de rua, teatro e folclore.

Durante o certame, os visitantes encontram espaços com jogos tradicionais, gastronomia, um mercado com produtos regionais, exposições sobre a história da aldeia e podem conhecer o trabalho de pesquisa do mentor do projecto “A música Portuguesa a gostar dela Própria”, Tiago Pereira, com momentos únicos, testemunhos e ritmos locais. As iniciativas “almoço/jante connosco” em casas de habitantes locais, a “minha horta é um jardim” e o espaço “Memória da Aldeia”, são outros dos atractivos.

Projecto pioneiro de desenvolvimento do território, o Há Festa na Aldeia é promovido pela Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria (ADRITEM) nas aldeias de Areja, Couce, Porto Carvoeiro, Ul e Vilarinho de S. Roque. O desafio passa por envolver activamente a população estimulando os usos e costumes, as tradições culturais e a gastronomia.