Tudo aponta para que este passeio na centenária Linha do Vouga supere a edição do ano passado que envolveu mais de uma centena de pessoas Tudo aponta para que este passeio na centenária Linha do Vouga supere a edição do ano passado que envolveu mais de uma centena de pessoas D. R.

Região, 8 de Maio de 2013 

Por Redacção

Vouguinha “cheio” para mais uma viagem

A expectativa para mais uma tertúlia no “Vouguinha” está a mobilizar pessoas de todas as idades e a previsão da organização é que o comboio esgote a sua lotação.

De acordo com os promotores, tudo aponta para que este passeio na centenária Linha do Vouga supere a edição do ano passado que envolveu mais de uma centena de pessoas num almoço/convívio para o qual quase todas levaram o seu farnel.

A inclusão de uma feirinha de artesanato e de um raid fotográfico, para além da actuação de um grupo de música medieval, do saxofonista Carlos Silva e a declamação de poemas de Manuel Alegre e excertos de romances de Ferreira de Castro (ditos por Tavares Ribeiro, entre outros) estão a atrair ainda mais grupos de pessoas.

Olga Brinco, uma das organizadoras desta edição, é também a responsável por alguns dos certames mais importantes de promoção do artesanato no País e tem dado á Feira de Artesanato do Cais das Laranjeiras (Águeda) uma notoriedade que já ultrapassou fronteiras.

A Feira de Artesanato do Cais da Laranjeiras começou de uma forma quase espontânea mas de edição em edição – e muito graças ao apoio da Câmara Municipal – está a ganhar uma dimensão que a vem transformando num ‘modelo’ seguido noutros eventos do género”, afirma Olga Brinco.

Mostra de artesanato

A adesão desta promotora de eventos à organização da feirinha de artesanato do “Vouguinha” – uma iniciativa integrada no Festival de Artes e Ofícios que decorrerá a 18 de Maio em Sernada do Vouga – deveu-se a “ser uma ideia muito original e que se integra no meu objectivo de potenciar o desenvolvimento do mundo rural”.

Convém fazer um esclarecimento em relação ao figurino da feira de artesanato. Inicialmente estava prevista a realização de uma pequena feira no largo da Estação, que estava autorizado pela Câmara Municipal de Águeda que manifestou desde logo toda a colaboração. Porém, as inscrições foram tantas que achei que não poderia realizar a feira nesse local com todos os expositores pelo que acedi a transformá-la numa mostra de artesanato em que haverá nove expositores com banca fixa e todos os outros poderão divulgar os seus produtos de forma rotativa durante a tertúlia”, explica Olga Brinco.

A tertúlia propriamente dita – num formato idêntico a um programa televisivo – decorrerá no cais de embarque e a “produção” será de Marta Valente.

Este evento inclui uma viagem de comboio onde todos os interessados poderão “embarcar” em várias estações da Linha do Vouga e já mais “organizada” a partir de Oliveira de Azeméis (10:00), altura em que um grupo de música medieval começará a animar os passageiros.

À noite, a “festa” prolongar-se-á com um jantar/tertúlia na adega Mota onde será feita uma resenha histórica da Linha do Vouga, mas onde o “momento mais emotivo será a evocação do professor Fausto de Melo, carismático docente do Colégio e da Escola de Oliveira de Azeméis e durante a qual será feita a declamação de poemas de Rosa Melo com acompanhamento musical de Fátima Melo (violoncelo), filha e neta do saudoso mestre da língua portuguesa”, refere Sérgio Ferreira que promove esta iniciativa.