Segundo a vereadora do pelouro da Cultura da autarquia de Oliveira de Azeméis, o documento será “um suporte valioso na futura actuação municipal” Segundo a vereadora do pelouro da Cultura da autarquia de Oliveira de Azeméis, o documento será “um suporte valioso na futura actuação municipal” D. R.

Cultura, 26 de Maio de 2013 

Por Redacção

Plano Municipal da Cultura é “instrumento de planeamento hábil” – Gracinda Leal

O Plano Municipal da Cultura pretende “melhorar a eficácia da acção do município indo ao encontro das necessidades dos munícipes”, afirmou a vereadora do pelouro da Cultura da Câmara de Oliveira de Azeméis, Gracinda Leal.

A cultura desde sempre assumiu um papel importante na vida das pessoas, pelo que é tempo de reconhecer o seu peso na comunidade e na economia de um povo”, disse a autarca recentemente na sessão de apresentação do PMC.

Nos dias de hoje, em que o contexto socioeconómico não é favorável, a cultura continua a ser um pilar de desenvolvimento, um aliado da pessoa humana, conferindo-nos uma identidade”, referiu.

O documento estratégico para as políticas de atuação do município no que respeita às actividades culturais constitui-se, de acordo com a autarca, como um “instrumento de planeamento hábil, tendo sido elaborado com base numa metodologia democrática e participativa, desde a realização de sessões nas diversas freguesias, quer na resposta a questionários, mobilizando a sociedade civil e as instituições”.