Ao longo do dia foram distribuídos folhetos de informação e sensibilização dando conselhos úteis aos condutores e aos peões de como devem actuar na estrada e nas passadeiras Ao longo do dia foram distribuídos folhetos de informação e sensibilização dando conselhos úteis aos condutores e aos peões de como devem actuar na estrada e nas passadeiras D. R.

Oliveira de Azeméis, 4 de Março de 2013 

Por Redacção

Dia da Protecção Civil reúne um milhar de jovens e seniores na Praça da Cidade

Cerca de um milhar de jovens e seniores participaram nas diversas acções que se centraram na Praça da Cidade, em Oliveira de Azeméis, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Protecção Civil.

Com esta iniciativa pretendemos proporcionar à população um melhor conhecimento da Protecção Civil Municipal e dos seus agentes e também alertar para os riscos rodoviários, promovendo uma atitude defensiva na condução”, afirmou o vice-presidente da autarquia, Ricardo Tavares.

A autarquia tem vindo a apostar fortemente no incentivo às escolas nesta vertente e na criação e dinamização dos seus clubes de Protecção Civil, pelo que a cultura de segurança deve começar desde tenra idade”, disse.

As acções – dirigidas ao público em geral – incidiram este ano sob o tema “O cidadão: o primeiro agente de protecção civil”.

Ao longo do dia foram distribuídos folhetos de informação e sensibilização dando conselhos úteis aos condutores e aos peões de como devem actuar na estrada e nas passadeiras.

Simulacros de capotamento, roadshows, demonstrações práticas de primeira intervenção, técnicas de desencarceramento e suporte básico de vida, equipamentos de protecção e socorro e a realização de uma exposição temática promovida pelas várias instituições que representam a comissão municipal de protecção civil, foram algumas das iniciativas.

O programa de comemorações contou com a participação da Comissão Municipal de Protecção Civil, designadamente da Guarda Nacional Republicana nas suas diversas valências, dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis e Fajões, da Cruz Vermelha Portuguesa (Cucujães), da Santa Casa da Misericórdia, do Agrupamentos de Centros de Saúde Aveiro Norte e do Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga.

Além destas instituições no desenvolvimento da campanha sobre segurança rodoviária colaboraram também o Automóvel Clube de Portugal, a Prevenção Rodoviária Portuguesa e a Formação Ativa de Condução, Lda.