O ponto de partida é a personagem histórica de Humberto Delgado O ponto de partida é a personagem histórica de Humberto Delgado D. R.

Cultura, 14 de Janeiro de 2013 

Por Redacção

A coragem de um general no palco dos Paços da Cultura

A recente produção do Teatro da Palmilha Dentada, “O Medo que o General Não Tinha”, é apresentada nos Paços da Cultura de S. João da Madeira, no sábado, às 21h30.

A peça parte da personagem histórica do general Humberto Delgado e do medo que dominava a sociedade portuguesa durante o Estado Novo para chegar às angústias que tolhem hoje os portugueses.

Do cruzamento de vários documentos históricos, testemunhos de resistentes antifascistas e trechos ficcionados, escritos porRicardo Alves, nasceu um monólogo em que o ator Rodrigo Santos vai incorporando várias personagens que dão voz a um Portugal que continua a viver dominado pelo medo económico.

O espetáculo percorre a realidade anterior à Revolução de Abril numa linha interrompida pela narrativa mais livre da voz de uma personagem que espelha a atualidade.

À semelhança de outras criações do grupo, pretende-se lançar uma discussão sobre problemas atuais de cidadania e formas de intervenção na sociedade. “O Medo que o General Não Tinha encerra um humor contido, até indigesto, pelas memórias que traz, para despertar nos espectadores um sentimento de inconformismo”, explica ainda Ricardo Alves(in P3/Publico).