O presidente do município, Hermínio Loureiro, traçou “um balanço francamente positivo” da competição que terminou este domingo O presidente do município, Hermínio Loureiro, traçou “um balanço francamente positivo” da competição que terminou este domingo D. R.

Desporto, 10 de Dezembro de 2012 

Por Redacção/EDVI

“Nada falhou neste Mundial”

O presidente da autarquia de Oliveira de Azeméis, Hermínio Loureiro, considerou hoje que o III Torneio Mundial de futsal feminino “superou todas as expectativas”, com “significativo retorno económico” para a região.

Nada falhou neste mundial e se a FIFA (federação internacional de futebol) precisava de perceber a dimensão do futsal feminino, acho que todos aqui em Oliveira de Azeméis demos um enorme contributo para que esse reconhecimento aconteça o mais rápido possível”, afirmou.

O maior torneio de futsal feminino – modalidade que começa a singrar em termos internacionais – foi organizado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) em parceria com a Câmara Municipal.

Fazemos um balanço francamente positivo da prova, enquadrada, de resto, na nossa estratégia de organização de eventos desportivos assente em três pilares: incremento da prática desportiva, optimização das nossas instalações e valorização territorial”, sublinhou o autarca, que é também vice-presidente da FPF.

O Brasil venceu no domingo Portugal, por 3-0, na final do torneio disputada no Pavilhão Drº Salvador Machado, uma vez mais lotado (2.497 espectadores, segundo fonte da FPF).

Quem gosta de futsal viu aqui momentos de grande beleza”, disse o vice-presidente da FPF, Humberto Coelho, que ocupa o cargo de responsável pelas selecções e pelo alto rendimento.

Destacando a prestação da equipa das quinas, o dirigente frisou que ao longo de uma semana cerca de 25 mil pessoas passaram por Oliveira de Azeméis para ver ao vivo a competição.

Outro “número relevante” apontado por Humberto Coelho tem a ver com os três jogos que foram transmitidos pela RTP e que registaram “audiências médias superiores a 100 mil pessoas, com destaque para o desempate por grandes penalidades das meias-finais, onde a audiência ultrapassou os 400 mil espectadores”.

São números importantes para um evento desta natureza que nos transmitem algum optimismo em relação ao futuro”, acrescentou.