O governante visitou as instalações do grupo empresarial em Oliveira de Azeméis O governante visitou as instalações do grupo empresarial em Oliveira de Azeméis EDVI

Economia, 4 de Outubro de 2012 

Por Redacção/EDVI

Simoldes é “bom exemplo a seguir em Portugal” – secretário de Estado Adjunto da Economia

O secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, António Almeida Henriques, considerou o grupo Simoldes “um bom exemplo a seguir neste momento em Portugal”.

Esta empresa é um bom exemplo que temos de seguir neste momento em Portugal, porque tem uma dimensão global, está em vários mercados em termos internacionais e trabalha praticamente a 100 por cento para as exportações”, disse aos jornalistas António Almeida Henriques.

O País só tem a possibilidade de voltar a crescer se apostar no domínio dos bens e serviços transaccionáveis e, neste caso concreto, estamos a falar de uma empresa que claramente soube fazer um percurso num sector que é hoje também, do ponto de vista internacional, uma boa imagem da competitividade e da qualidade da produção do País”, sublinhou.

Temos de procurar encontrar em Portugal os elementos que nos unem, procurarmos pontos de entendimento entre todos, para darmos o salto”, acrescentou o secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, que visitou esta quarta-feira as instalações do Grupo Simoldes e encerrou mais uma edição da “Semana de Moldes” que decorreu em simultâneo nas cidades de Oliveira de Azeméis e da Marinha Grande.

Criado em 1959, o Grupo Simoldes tem 4.100 empregados a nível mundial, mas só em Oliveira de Azeméis trabalham directamente cerca de 3.000 pessoas.

É a partir da sua sede em Oliveira de Azeméis que a família de António da Silva Rodrigues gere o conglomerado de empresas composto por dois sectores principais: concepção e fabrico de moldes para a indústria de plásticos, e concepção e produção de peças em plástico, ambos sobretudo orientados para o sector automóvel.

Com um volume de negócios global na ordem dos 500 milhões de euros, as empresas produtivas do grupo estão repartidas por Portugal, França, Polónia, Brasil e Argentina, tendo ainda escritórios técnico comerciais e parcerias em Espanha, Turquia, Roménia, Rússia, Índia, China, África do Sul, México, EUA e Canadá.

As exportações representam 95 por cento do volume de negócios do grupo e mesmo os restantes cinco por cento fazem parte de exportação indirecta.