Município assinou memorando de entendimento com região de Kenitra Município assinou memorando de entendimento com região de Kenitra D. R.

Santa Maria da Feira, 19 de Outubro de 2012 

Por Redacção

Feira quer potenciar negócios com Marrocos

O município de Santa Maria da Feira e a Comunidade Urbana de Kenitra (Marrocos) assinaram um memorando de entendimento com o intuito de fortalecer a cooperação económica e cultural entre as duas regiões.

O protocolo foi assinado esta quarta-feira, no salão nobre dos Paços do Concelho, pelo vice-presidente da Câmara Municipal, Emídio Sousa, e pelo vice-presidente da Comunidade Urbana de Kenitra, Aziz El Guermat.

Na sua intervenção, Emídio Sousa disse que a assinatura do memorando de entendimento é o culminar de vários contactos já estabelecidos para estreitar os laços de amizade com Kenitra e reforçar a cooperação económica e cultural entre ambas as cidades.

Referindo-se às dificuldades que o Portugal atravessa, o vice-presidente da autarquia salientou o “esforço diário do município para encontrar alternativas e fomentar parcerias estratégicas dentro e fora do País, com o objetivo de dinamizar a economia local e mitigar os efeitos da crise“.

O autarca feirense elogiou o dinamismo económico de Marrocos e os grandes projectos empreendidos naquele país africano, manifestando grandes expectativas no reforço de cooperação entre as duas regiões.

Dirigindo-se aos empresários presentes na sessão, Emídio Sousa reafirmou “a disponibilidade do município para ajudar as empresas do concelho a expandir os seus negócios através das exportações e da internacionalização, assumindo-se como um elemento facilitador no estabelecimento de contactos institucionais”.

O vice-presidente da Comunidade Urbana de Kenitra, Aziz El Guermat, destacou “as boas relações históricas entre os dois países, observando que a assinatura deste protocolo vai contribuir para o fortalecimento das relações de cooperação e parceria, bem como para a promoção de intercâmbios entre as duas cidades”.

El Guermat referiu-se às grandes reformas realizadas por Marrocos em vários domínios e definiu o país como uma plataforma muito atractiva para o investimento estrangeiro, destacando “o clima de estabilidade de que goza o país, bem como a sua localização estratégica, a proximidade com a Europa, a assinatura do estatuto avançado com a União Europeia e os acordos de livre comércio com vários países”.

Sobre Kenitra, Aziz El Guermat sublinhou que a cidade oferece grandes oportunidades de investimento e de negócios, proporcionadas sobretudo pela sua zona franca, considerada a maior

de África (380 hectares), bem como as potencialidades agrícolas e ao nível dos serviços. Próxima de grandes centros como a capital Rabat, e Casablanca e Tânger, Kenitra é definida como uma cidade jovem, empreendedora e com grande abertura para a cooperação.

Além das empresas feirenses Central Lobão, Cifial, Itaf e Alfatubo, a comitiva de políticos e empresários de Kenitra visitou várias infra-estruturas ligadas à educação, cultura, desporto e ambiente, nomeadamente o Isvouga, o Museu do Papel, o Castelo, o estádio do CD Feirense, o Europarque, a Biblioteca Municipal, o GRIB e a Suldouro.