Elevar os níveis de satisfação dos munícipes é o desígnio Elevar os níveis de satisfação dos munícipes é o desígnio D. R.

Oliveira de Azeméis, 16 de Outubro de 2012 

Por Redacção

Autarquia quer responder mais rápido aos problemas

A Câmara de Oliveira de Azeméis mantém-se empenhada em elevar os níveis de satisfação dos munícipes, procurando reduzir o número de reclamações e responder mais rápido aos problemas.

O objetivo do executivo é fazer diminuir o número de reclamações através da melhoria da qualidade dos serviços prestados à população e baixar o tempo médio de resposta às queixas apresentadas”, afirma Hermínio Loureiro, presidente do município.

A taxa de resolução mensal das reclamações situa-se, desde o início do ano, entre os 53,7 e os 80,9 por cento, à excepção dos meses de Julho e Agosto onde as taxas foram mais baixas por serem considerados meses de férias”, explica.

Entre Janeiro e o início do mês de Setembro de 2012 entraram nos serviços da autarquia mais de 300 reclamações, das quais 53,5 por cento já se encontram fechadas num tempo médio de 12,8 dias úteis.

Vamos continuar a trabalhar para que consigamos baixar esta média através de um melhor desempenho dos serviços na resolução dos problemas”, adianta.

No mês de Agosto foram registadas 39 reclamações, distribuídas por sete serviços, não se registando queixas pendentes. O prazo médio de resolução situou-se em 5,4 dias úteis.

Em relação aos meses anteriores, o mês de Março foi o que registou mais reclamações (47), seguindo-se Julho (45) e os meses de Abril e Junho, ambos com 41 casos.

Ao nível das reclamações ainda por atender elas dizem respeito a sete serviços (acompanhamento, fiscalização de obras e empreitadas, concessões e parcerias, conservação e manutenção de infra-estruturas e edifícios municipais, gestão administrativa de águas, ambiente e conservação da natureza, serviços urbanos, sinalização, trânsito e equipamentos urbanos e equipa operativa de conservação e pavimentação) com uma taxa de resolução que varia entre os 21,8 e os 78,9 por cento. Em relação aos restantes 12 serviços a taxa de resolução é de 100 por cento.

O mês de Março registou a maior taxa de resolução de queixas (80,9 por cento) com um tempo médio de 14,5 dias úteis, seguindo-se os meses de Janeiro (68,6 por cento) e Maio (63,6 por cento).

O meio mais utilizado para registar as reclamações dos munícipes foi o Gabinete de Atendimento ao Munícipe (55,5 por cento), aparecendo na segunda posição o portal “A minha rua” (26,6 por cento). Através do atendimento telefónico foram apresentadas 7.0 por cento das queixas e 6,3 por cento através de correio eletrónico.