A recuperação e adaptação de um antigo edifício dos finais do século XIX permitiu criar uma unidade de turismo em espaço rural A recuperação e adaptação de um antigo edifício dos finais do século XIX permitiu criar uma unidade de turismo em espaço rural D. R.

Oliveira de Azeméis, 28 de Setembro de 2012 

Por Redacção/EDVI

Um “oásis” entre a serra e o mar

A Quinta da Dinha, a inaugurar este sábado em S. Roque (Oliveira de Azeméis), assume-se como “um verdadeiro oásis da natureza” localizado entre a serra e o mar.

A recuperação e adaptação de um antigo edifício dos finais do século XIX – residência de uma família de agricultores locais – permitiu criar uma unidade de turismo em espaço rural, preservando-se as características arquitetónicas tradicionais.

A sua decoração, envolvência e atenção dispensada aos mais pequenos pormenores, torna a Quinta da Dinha num espaço de charme, numa das zonas mais acolhedoras da região”, disse à EDV Informação a proprietária do espaço, Fernanda Quintino. 

Vamos apostar essencialmente num nicho de mercado voltado para a classe média-alta – nacional e estrangeiro -, não esquecendo o turismo industrial, fruto da nossa proximidade com grandes áreas industriais”, salientou. 

A nova unidade, que criou dois postos de trabalho, é gerida por uma equipa familiar, que desenvolve na propriedade diversas actividades agrícolas, agroturismo, entre outras.

A eira, o espigueiro, a adega, a vinha, o pomar e a horta biológica permitem aos hóspedes reviverem conhecimentos e técnicas agrícolas tradicionais.

Fernanda Quintino espera mesmo envolver quem visita o espaço nas actividades da exploração agrícola, designadamente nas vindimas e desfolhada.

Fizemos o aproveitamento de uma antiga casa que estava degradada, dotando-a com todo o conforto do nosso tempo, mas, ao mesmo tempo, estamos também a divulgar o espaço agrícola, que infelizmente sempre teve um sentido depreciativo”, sublinhou.

A Quinta da Dinha dispõe de quatro quartos duplos (um dos quais adaptado a pessoas com mobilidade condicionada), uma biblioteca, sala de reuniões, piscina e parque infantil.

A Quinta da Dinha resulta de uma candidatura apresentada a um concurso promovido pela Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria (ADRITEM). O projecto – orçado em cerca de 300 mil euros – foi comparticipado pelo Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER).