A candidatura inicia-se com o preenchimento dos dados no simulador disponível no portal www.mercadosocialarrendamento.msss.pt. A candidatura inicia-se com o preenchimento dos dados no simulador disponível no portal www.mercadosocialarrendamento.msss.pt. D. R.

Oliveira de Azeméis, 26 de Setembro de 2012 

Por Redacção

Novas soluções de habitação criadas pela autarquia

A Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis aderiu à medida inscrita no Programa de Emergência Social (PES), apresentado publicamente pelo Governo, procurando dar resposta a uma necessidade social básica: a habitação.

O “Mercado Social de Arrendamento” resulta de uma parceria entre o Estado, os municípios e as entidades bancárias aderentes com o objetivo de resolver as carências habitacionais com recurso a habitações existentes.

O programa dirige-se às famílias que, apresentando rendimentos superiores aos que permitem a atribuição de uma habitação social, não apresentam, contudo, capacidade financeira para arrendarem um imóvel em mercado livre”, disse o presidente da autarquia, Hermínio Loureiro.

A medida resolve as dificuldades de acesso à habitação das famílias, uma vez que os valores das rendas se apresentam 30 por cento inferiores ao praticado no mercado livre, rentabiliza ainda o património imobiliário que os bancos têm nas suas carteiras de imóveis e potencia o mercado da Reabilitação Urbana”, sublinhou.

São beneficiários do programa todas as pessoas que se candidatarem ou que sejam identificadas pelo município e demais parceiros locais que aderirem à iniciativa e que cumpram os critérios enunciados no regulamento.

Numa primeira fase, o município de Oliveira de Azeméis apresenta 47 habitações disponíveis para arrendar”, afirmou vereadora da ação social, Gracinda Leal.