O espaço – localizado em Paços de Brandão - participa neste projecto europeu desde a sua primeira edição O espaço – localizado em Paços de Brandão - participa neste projecto europeu desde a sua primeira edição D. R.

Cultura, 14 de Maio de 2012 

Por Redacção/EDVI

Museu do Papel anuncia “Turno da Noite”

A oitava edição do “Turno da Noite” no Museu do Papel Terras de Santa Maria, a decorrer no próximo sábado, promete “sensação única” para os visitantes, divulgou a autarquia.

O espaço – localizado em Paços de Brandão – participa neste projecto europeu desde a sua primeira edição, tendo, em 2005, respondido ao convite do Ministério da Cultura e Comunicação de França para a realização de uma atividade nocturna, destinada a um público jovem, visando “promover uma maior aproximação dos jovens aos museus”.

Este objectivo foi plenamente conseguido com o ‘Turno da Noite’, já que a adesão de público jovem e o seu envolvimento neste evento superaram todas as expectativas”, referem os promotores.

Foram várias as temáticas propostas ao longo das várias edições, desde música jazz, blues e clássica, passando pela dança contemporânea e hip-hop, apresentações de teatro de rua e performances de DJ. Mas, independentemente da temática desenvolvida, manteve-se a tradicional visita guiada, à luz de candeias.

Entre as 22:00 e as 03:00 da manhã, os visitantes irão usufruir de “uma sensação única”, que é a de visitar um antigo espaço de produção manufactureira e industrial de papel durante a noite.

Para proporcionar esta magia”, o museu contará com a participação do CIF – Clube de Ilusionistas dos Fenianos, assim como com a colaboração do Lightdesigner Vasco Silva. Os visitantes poderão ainda desfrutar da música e do sabor de um café, proporcionados pelo Soundcaffé.

Inaugurado a 26 de Outubro de 2001, o Museu do Papel Terras de Santa Maria tem como grande marca identificadora, o facto de ser, simultaneamente, um espaço manufactureiro e industrial em actividade.

O equipamento está instalado num antigo engenho papeleiro fundado em 1822, integrando a Rede Portuguesa de Museus desde o dia 18 de Maio de 2002.