Hermínio Loureiro: “Com estes dois investimentos estamos a tornar o concelho ainda mais competitivo” Hermínio Loureiro: “Com estes dois investimentos estamos a tornar o concelho ainda mais competitivo” EDVI

Oliveira de Azeméis, 21 de Maio de 2012 

Por Redacção/EDVI

Área de Acolhimento Empresarial e Parque do Cercal são “investimentos estratégicos fundamentais” – Hermínio Loureiro

A Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro e o futuro Parque do Cercal (Campus para a Inovação, Competitividade e Empreendedorismo Qualificado) são “investimentos estratégicos fundamentais” para o desenvolvimento do concelho, afirmou o presidente da autarquia, Hermínio Loureiro.

Com estes dois investimentos estamos a tornar o concelho ainda mais competitivo, oferecendo condições para os oliveirenses, mas também atraindo investimento, saber, tecnologia e inovação, essencial para os dias que correm”, disse à EDV Informação o autarca.

Segundo Hermínio Loureiro, as empresas do concelho de Oliveira de Azeméis têm tido “um comportamento extraordinário face à conjuntura actual”, registando “um significativo aumento” no que diz respeito às exportações.

Com a Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro e com o Parque do Cercal estamos claramente a contribuir para aumentar a competitividade, sem nunca – em nenhuma circunstância -, descurar o equilíbrio e a consolidação das contas públicas. É fundamental termos as contas equilibradas para podermos investir e continuarmos a crescer”, sublinhou.

Hermínio Loureiro falava hoje à margem de um encontro com jornalistas, onde apresentou o relatório de gestão relativo a 2011.

De acordo com o documento, a dívida total do município ascende a 47.685.633 euros, registando uma diminuição de 1.795.413 face ao ano anterior.

Publicar o nosso relatório de contas é um sinal de transparência de uma relação de proximidade que queremos com os nossos munícipes e, ao mesmo tempo, mostrar o esforço que temos vindo a fazer de consolidação das nossas contas”, referiu.

O presidente da autarquia destacou “a redução da dívida total do município – ano após ano -, a redução do prazo médio de pagamento a fornecedores, bem como a redução do endividamento liquido e endividamento de médio e longo prazo”.