Desporto, 16 de Março de 2012 

Por Redacção/EDVI

Tributo a António Costeira

O ciclo de tertúlias promovido pelo Instituto de Cultura Ferreira de Castro (ICFC) prossegue este sábado com uma evocação do professor António Costeira, antigo presidente da direcção da União Desportiva Oliveirense (UDO).

A iniciativa – a decorrer na adega Mota – contará com a presença da esposa, familiares e amigos daquele que é “um símbolo do desporto” em Oliveira de Azeméis.

É uma modestíssima, simples evocação de um Oliveirense que merece ser recordado como um homem bom, um professor competente e um homem do desporto como terá havido poucos na terra que tanto amou”, disse à EDV Informação o porta-voz do ICFC, Sérgio Ferreira.

O programa inclui um jantar/convívio, aberto a quem se quiser inscrever, e uma tertúlia, onde a animação musical estará a cargo de Rui Amorim, autor do hino da UDO, para além da leitura de poemas, alguns dedicados ao saudoso professor.

Nascido a 18 de Outubro de 1935, na freguesia da Sé, em Lamego, e falecido em 2003, em Oliveira de Azeméis, António José Carvalhais da Silveira Costeira dedicou toda a sua vida ao ensino e ao desporto.

Começou a leccionar na Escola Conde Ferreira, em Oliveira de Azeméis, vindo a “efectivar” em Casaldelo, S. João da Madeira. Posteriormente deu aulas em Travanca, até regressar à cidade em 1967 onde permaneceu até 1987, altura em que se aposentou.

O Colégio de Albergaria também o teve como professor quer de Matemática quer de Educação Física.

O desporto foi sempre a sua grande paixão, tendo praticado diversas modalidades na Escola Livre de Azeméis (hóquei em patins) e na Associação Desportiva Sanjoanense (andebol).

É, no entanto, a sua carreira no dirigismo desportivo que merece ser sublinhada pela total dedicação como presidente da direcção da UDO em momentos de especial dificuldade para este clube.

António Costeira foi sempre um apaixonado pelo hóquei em patins e tornou-se treinador da equipa sénior da UDO, constituída por jogadores que se alcandoraram a plano de destaque na modalidade.

Casado com Alcina Costeira que conheceu no Porto, na Escola do Magistério Primário (antiga Escola Normal onde foi director o professor Bento Carqueja), António Costeira foi pai de oito filhos.

A sua dedicação ao Desporto levou o então secretário de Estado da Juventude e Desportos, Hermínio Loureiro, agraciá-lo, a 18 de Agosto de 2003, com a Medalha de Bons Serviços Desportivos.