Volume mais pequeno da exposição tem 2,9 por 2,4 milímetros Volume mais pequeno da exposição tem 2,9 por 2,4 milímetros Alberto Oliveira e Silva/EDVI

Cultura, 27 de Março de 2012 

Por Redacção

Livros de palmo e meio na Biblioteca Municipal

A Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira tem patente, até 30 de abril, a Grande Exposição de Livros Miniatura, de João Lizardo, que integra mais de 500 volumes.

A exposição abarca toda a história dos livros miniatura. Inclui desde um exemplar do mais antigo tipo de livro miniatura conhecido – uma pequena placa de argila com escrita cuneiforme datado de cerca de 2000 a.C. – até um Livro de Artista, criado em 2009.

Os livros encontram-se agrupados em oito categorias: fé, poder, jogo, computar, arte, letras, referência e memória. O mais pequeno dos volumes encontra-se na categoria arte. Trata-se do mais pequeno alfabeto do mundo, com 2,9 por 2,4 milímetros de mancha, cosido e encadernado em pele.

O maior, com uma mancha de apenas 67 por 36 milímetros, foi meticulosamente impresso numa gigantesca folha de 370 por 260 milímetros, e é um dos mais excêntricos e raros Livros Miniatura de sempre: trata-se de uma edição da Carta Constitucional da Monarchia Portugueza, impressa em Londres em 1832, da qual se conhecem apenas nove exemplares em todo o mundo.