Clementina Pinto Leite dedicou parte da sua vida ao auxílio dos seus conterrâneos de Cucujães Clementina Pinto Leite dedicou parte da sua vida ao auxílio dos seus conterrâneos de Cucujães D. R.

Oliveira de Azeméis, 5 de Março de 2012 

Por Redacção

Livro homenageia criadora da Fundação Condessa Penha

“Eu fui este caminho” é o nome da obra que a Fundação Condessa Penha Longa lança este sábado na freguesia de Cucujães, concelho de Oliveira de Azeméis, no âmbito das comemorações dos 135 anos da instituição.

Da autoria de Rita Olivaes, o livro - prefaciado por Marcelo rebelo de Sousa – percorre os mais de 200 anos da família Pinto Leite e a sua ligação a Cucujães, centrando-se essencialmente na personalidade carismática da fundadora da instituição, Clementina Pinto Leite.

O presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, Hermínio Loureiro, considera a edição da obra “um acto de justiça à homenageada e a uma das instituições mais antigas do concelho”.

O livro é um importante contributo para o conhecimento da obra e pensamento de uma das mulheres mais relevantes do século XIX, bem como um legado às futuras gerações”, diz o autarca.

A Fundação Condessa de Penha Longa é uma instituição particular de solidariedade social que foi a sucessora do Asilo da Gandarinha, fundado no tempo do rei D. Luís, em 1874, pelos viscondes da Gandarinha, depois Condes de Penha Longa.

As actividades de apoio iniciaram-se em 1876 e hoje repartem-se pela creche/jardim-de-infância com o apoio a crianças entre os quatro meses e os três anos de idade, pela valência ATL, que dá apoio às crianças que frequentam o 1º ciclo da instituição, pela educação pré-escolar e pela oferta escolar até ao quarto ano de escolaridade.