Adriana Rodrigues: “Não podíamos passar ao lado desta classificação da UNESCO sem que fizéssemos a justa homenagem ao fado” Adriana Rodrigues: “Não podíamos passar ao lado desta classificação da UNESCO sem que fizéssemos a justa homenagem ao fado” EDVI

Cultura, 8 de Março de 2012 

Por Redacção/EDVI

Fado nas “Conversas no Café” esta sexta-feira

A segunda edição das “Conversas no Café”, a decorrer esta sexta-feira, celebra a distinção do fado como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

A candidatura do género musical português foi aprovada em Novembro de 2011 durante o VI Comité Intergovernamental da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Não podíamos passar ao lado desta classificação da UNESCO sem que fizéssemos a justa homenagem ao fado”, disse à EDV Informação a vereadora da Cultura na autarquia, Adriana Rodrigues.

A tertúlia “Vamos falar de Fado!” – marcada para as 21:30, no restaurante “Colher de Pau” – terá, entre os convidados, Vítor Duarte, neto de Alfredo Marceneiro (1891-1982), considerado o patriarca do fado.

Estas conversas informais, sobre os mais variados temas, têm correspondido às nossas expectativas. São tertúlias, com entrada livre, sempre muito interessantes e participadas”, sublinhou Adriana Rodrigues.

A iniciativa da Câmara Municipal enquadra-se no programa de regeneração urbana “ConViver Vale de Cambra”.

Iniciado em 2009, o “ConViver Vale de Cambra” desenvolve-se na área central da cidade.

O objectivo contempla “uma estratégia integrada de intervenção no espaço urbano de Vale de Cambra, privilegiando a implementação de operações qualificantes do seu potencial paisagístico, humano, cultural e social”.

Este projecto de regeneração urbana visa ainda “o reforço da identidade e a imagem da cidade, materializada através da promoção da educação ambiental, do desporto de lazer e da vida saudável, da integração social e da aproximação dos cidadãos à cultura”.