A Campanha Poesia à Mesa foi criada em 2003. Nesse ano, teve a visita do então ministro da Cultura, Pedro Roseta A Campanha Poesia à Mesa foi criada em 2003. Nesse ano, teve a visita do então ministro da Cultura, Pedro Roseta Patrice Almeida

Cultura, 14 de Março de 2012 

Por Redacção/EDVI

Camões é um dos poetas homenageados na Campanha Poesia à Mesa – vídeo

O balanço das nove edições realizadas da Campanha Poesia à Mesa, cuja versão 2012 arranca este sábado, é “claramente positivo”, considerou o vereador Rui Costa, da Câmara de S. João da Madeira.

Ao longo das edições temos tido o contacto com muitas pessoas e com diferentes públicos. Julgamos desta forma estar a fomentar o gosto pela poesia, em particular, e pela cultura, em geral”, disse.

O autarca lembrou que a Campanha Poesia à Mesa surgiu em 2003, numa altura em que o município “não tinha equipamentos culturais próprios, para além da Biblioteca Municipal”.

Partimos da biblioteca ao encontro das pessoas, nas escolas, nos bares, nos restaurantes… fomos encontrando soluções para a escassez de espaços”, recordou. “Agora que temos, felizmente, diversos espaços culturais ao dispor da população adaptámos a programação para que estes se associem também ao evento”, sublinhou.

O actor Ricardo Carriço, a actriz Simone de Oliveira ou o maestro e músico Nuno Feist são alguns dos convidados deste ano, numa edição que concentra diversos pontos altos entre sábado e o próximo dia 24.

A iniciativa, que conta ainda com a presença habitual do poeta e declamador José Fanha, engloba “um diversificado conjunto de actividades”, como uma feira do livro, espectáculos, lançamento de livros, workshops ou oficinas lúdico-pedagógicas.

Além das tradicionais actividades – onde destaco a Peregrinação Poética, no dia 23 -, vamos ter dois momentos que prometem: o espectáculo ‘Camões é um poeta RAP’ (dia 20) e o espectáculo ‘A Palavra dos Poetas’ (a 21), pelo Grupo de teatro A Comuna”, frisou Rui Costa, garantindo, contudo, que o cartaz diário é “todo ele muito interessante”.

A campanha continua a ser uma oportunidade feliz de trazer à cidade gente reconhecida do grande público a nível nacional e, ao mesmo tempo, permite o envolvimento e a participação activa das colectividades locais”, acrescentou.

Luís Vaz de Camões, Matilde Rosa Araújo, Malangatana, Pedro Tamen, Valter Hugo Mãe e Yvette Centeno, são os poetas homenageados.

As suas palavras vão surgir impressas em bases de copos, toalhetes de mesa, lápis e muitos outros suportes, em restaurantes, cafés, pastelarias ou bares.