O projecto é dinamizado pela Associação de Municípios das Terras de Santa Maria O projecto é dinamizado pela Associação de Municípios das Terras de Santa Maria EDVI

Economia, 3 de Março de 2011 

Por Redacção/EDVI

Preservar o meio ambiente é desígnio do Parque Empresarial de Recuperação de Materiais

O Parque Empresarial de Recuperação de Materiais – projecto com que a Associação de Municípios das Terras de Santa Maria (AMTSM) se propõe “regularizar a situação legal das chamadas sucatas e assegurar que os materiais tradicionalmente encaminhados para as mesmas são tratados com o devido rigor ambiental” – representa um investimento de cerca de 17 milhões de  euros, verba comparticipada em 80 por cento por fundos comunitários.

A obra, que deverá arrancar este ano, é liderada pela sociedade “PERM – Parque Empresarial de Recuperação de Materiais das Terras de Santa Maria, EIM”, constituída em 2009 para assumir a criação, gestão e dinamização de áreas de acolhimento empresarial, incluindo o Parque Empresarial de Recuperação de Materiais, que ficará situado na freguesia de Pigeiros, em Santa Maria da Feira.

Segundo o presidente da Câmara de Santa Maria da Feira, Alfredo Henriques, “a infra-estrutura a nascer em Pigeiros resolve um antigo problema, concentrando os sucateiros num local apropriado e com as condições necessárias”.

O autarca sublinhou ainda que o espaço, com cerca de cinco hectares de área, “estará aberto a outras indústrias e, no futuro, será sem dúvida um pólo dinamizador de toda a região em termos de implantação empresarial”.  

O objectivo deste investimento é “impedir a proliferação ilegal de actividades relacionadas com a recolha de material, disciplinar a ocupação do território, preservar o meio ambiente da região e salvaguardar o seu património paisagístico, assim como promover o desenvolvimento económico desta sub-região”.